Como manter o espírito sempre Jovem?

O grande problema da velhice, é que ela chega, justamente quando não temos mais a mocidade para enfrenta-la.

Autor desconhecido.

Caros amigos, eu resolvi escrever desta vez sobre um tema que eu nunca abordei, resolvi discorrer sobre a velhice. Eu não sou mais um garoto, também não sou velho (risos), digamos que eu esteja quase terminado o primeiro tempo da vida (de acordo com o meu artigo; ”Revertendo o placar no segundo tempo da vida”). Pois bem, se você acha que a sua idade está avançada, então este tema pode ser bastante interessante e vai lhe acrescentar pérolas de sabedoria para lidar com a impressão de estar ficando velho.

Bom, primeiro é importante saber que o medo do tempo, tem um efeito nocivo que pode ser bem pior do que o envelhecimento propriamente dito, o que significa dizer que o medo da velhice é mais prejudicial do que a própria velhice. Pensando sobre este assunto, me lembrei de alguém que me disse: “Não me preocupo em cuidar de minha saúde, já estou com 58 anos, já vivi o que tinha para viver”! Sem pestanejar eu respondi: “Não seja estupido, o melhor da vida só pode ser vivido depois dos 60 anos”!

Como assim, Bispo? (O leitor pode perguntar) Então continue lendo e você vai entender.

Eu digo por mim, estou hoje com 28 anos (na flor da idade -risos-), hoje, eu tenho muito mais a oferecer ao mundo e as pessoas, do que a 10 anos atrás, quando eu tinha meus 18 anos. Certamente, eu terei muito mais a oferecer ao mundo aos 40 anos do que eu tenho hoje.

O grande problema é que nós vivemos numa sociedade que não valoriza as pessoas de mais idade, muita gente reclama que depois dos 40 anos já começa a ficar difícil para conseguir uma oportunidade de emprego. Eu nunca ouvi nada mais estupido do que: “Não temos vagas par pessoas de mais de 40 anos!” Digo isto, porque a experiência é uma coisa que não se ensina em nenhuma escola e nem faculdade. As empresas que se recusam a dar uma oportunidade para pessoas de mais idade, estão se privando de se beneficiar da experiência e sabedoria que só o tempo pode dar a um ser humano.

O mais importante é que você não deixe ninguém empurrar goela a baixo a ideia de que você não tem valor profissional porque chegou numa idade avançada. Se você tem valor, então force a vida a te pagar aquilo que você acredita que vale. Entenda bem, você não é um prisioneiro de uma sociedade que quer força-lo a viver na ociosidade. O corpo, pode sentir o peso da idade, mas a mente pode ficar muito mais ativa, dês de que você não engesse seu cérebro, por isto, não compre a ideia de que a vida termina aos 60 ou 70 anos.

Você está com 40 anos? Com 50? Ou quem sabe, você esteja na casa dos 70?! Não importa, você tem muito a oferecer a vida, orientando, aconselhando a geração mais jovem, que pensa que sabe tudo e na verdade não sabe nada.

Ninguém deve dizer a um homem que 65 anos que ele deve parar de trabalhar, este é o momento da vida em que ele mais pode ser útil para resolver problemas e lidar com situações difíceis.

O importante é que você não deixe a sua mente aposentar, a mente humana é como um paraquedas, só tem utilidade quando está aberta, não se feche para o campo das possibilidades, por mais experiência que você tenha, não pense que você já sabe tudo, já viu tudo ou já viveu tudo, porque se você se fechar, ai sim, você vai paralisar, não por causa da idade, mas por causa da estupides.

Por estas e outras, que existem velhos de 20 anos e jovens de 80, porque o individuo, é tão velho quanto pensa que é.

Lembre-se que Moisés, realizou mais, nos últimos 40 anos de sua vida, do que havia realizado nos primeiros 80. Quando Deus o chamou, ele já havia preparado a sua cadeira de balanço, por isto, teve dificuldade para assimilar o que Deus queria realizar por meio dele. Em outras palavras, Moisés estava sossegado com a sua vidinha, quando Deus lhe disse: “Ei Moisés, saia desta cadeira de balanço, eu tenho muito mais pra você”! E Moisés teria dito: “Senhor, o que farei com a cadeira de balanço, devo guardá-la”? Então Deus disse: “Sinto muito Moisés, mas acho que você não vai mais sentir a falta dela”. (risos)

A vida é um espetáculo que pode ser assistido de uma poltrona confortável, ou quem sabe de uma cadeira de balanço, ou você pode se envolver neste espetáculo, quem sabe, dirigir o show, ser o protagonista, o show é seu, então saia da plateia, suba no palco e crie seu próprio espetáculo. Porque Deus criou o cenário e te deu a chance de contribuir com o espetáculo.

Em suma, você tem muito mais para contribuir com o mundo, na velhice do que teria na juventude.

Agora também, quando estou velho e de cabelos brancos, não me desampares, ó Deus, até que tenha anunciado a tua força aos nossos filhos, e do teu poder às futuras gerações. (Salmos 71:18)

Ná Fé Bispo Dario Garcia